Passam hoje 400 dias desde que submeti o meu último postal. E o que tenho para trazer aqui é tanto que não caberia no tempo e no espaço de uma carta, ou sequer de um postal. Pela sua complexidade, o assunto seria uma larga colecção de assuntos e o processo de redacção seria uma longa e fatigante viagem, longa e fastidiosa para o leitor também, à moda do turismo moderno em que se esgotam os objectos turísticos em ansiosas caminhadas apressadas e atabalhoadas, em disparos das objectivas e em envios de disparates ridículos para os ditos "amigos" das ditas "redes sociais". Ora, como a melhor maneira de viajar é dar apenas os passos ajustados à nossa condição física e mental e de modo a que nos proporcionem viver e respirar os lugares por onde passamos, assim será também este postal.

E ao leitor que me queira acompanhar nesta viagem recomendo que não ande demasiado apressado e  acerte os seus passos com os meus. Os primeiros passos devem dar sempre uma indicação do sentido que vamos tomar na viagem. É o que farei agora, revelando os temas e assuntos que a este propósito irei abordar nos postais que se seguirão.

Irei começar pelo tema confinamento. Trata-se, é claro, do confinamento ditado pelas pandemias: A do COVID, certamente, mas também aquela outra pela provocada por outros virus, igualmente transmitidos em exclusivo de ser humano para ser humano, e para a qual tenho vindo a alertar desde há largos anos. Não se tratou de um confinamento apenas entendido como o cerrar as portas e as janelas que separam do meio social exterior, mas de um confinamento que agravou a minha condição de autista, muito rara e nunca descrita nos manuais e nos artigos científicos, conduzindo-me a uma situação quase de locked-in (encarceramento no interior da mente). O confinamento teve ainda uma dimensão física: fiquei limitado pela cerca do Sítio do Tremontelo de onde saí uma dúzia de vezes em mais de um ano. Aqui aprofundei a ligação ao lugar esforçando-me por abandonar a condição animal e viver a experiência vegetal do enraizamento no solo, o que me trouxe alguns problemas de saúde como ter apanhado fungos nos dedos dos pés. Os telefonemas e as mensagens foram banidos e o círculo de contactos reduzido a meia dúzia de familiares e vizinhos e a alguns prestadores de serviços variados, incluindo transportadores à porta.

As notícias do mundo exterior cingiram-se aos telejornais (preferencialmente de algumas estações estrangeiras) e à leitura de um jornal e um semanário. Pelas notícias, soube que o mundo mudou. Mas mais radicalmente do que me aconteceu há mais de meio século atrás. O segundo tema terá necessariamente a ver com essas mudanças e a sua relação com a segundo pandemia viral. Chamemos-lhe o tema da actualidade.

Finalmente, a divergência entre a evolução do mundo exterior e o tombo no mundo interior causado pelo confinamento, divergência que já iniciou a extinção de ambos. Porque dá que pensar, não é um assunto urgente. O pensamento não se compadece com as pressas.

Estes três temas são assuntos pesados, graves, densos, que servem para reflectir, pôr e contrapor, e ruminar. Mas há também as peripécias do dia a dia que alimentam a vida. Essas só servem para contar. E é sobretudo isso que gosto de fazer nos meus postais: contar. Contar os meus encontros com uma plantinha com o caule quebrado, uma discussão acesa com os bichanos, sem a a complicação de estar a certificar a sua validade, garantia e exactidão. Uma estória será sempre aquilo que se vive uma, e duas, e três vezes, a sós ou com outros companheiros. Que importa que a vida seja curta quando a existência é infinita?

 

Comentários   
#26 Renaldo 07-12-2021 10:13
Howdy! Someone in my Facebook group shared this site with us
so I came to check it out. I'm definitely enjoying
the information. I'm book-marking and will be tweeting this to my followers!
Excellent blog and excellent design and style.
Citar
#25 Clarita 07-12-2021 08:29
I am in fact glad to read this weblog posts which consists
of tons of valuable facts, thanks for providing these information.
Citar
#24 Tina 07-12-2021 07:58
Good article. I certainly appreciate this website.
Thanks!
Citar
#23 Maisie 07-12-2021 07:56
Incredible story there. What happened after? Thanks!
Citar
#22 Efrain 07-12-2021 07:34
Its not my first time to pay a quick visit this site, i am visiting this website dailly and get good data from here everyday.
Citar
#21 Mckinley 07-12-2021 07:15
An impressive share! I've just forwarded this onto a colleague who was conducting
a little research on this. And he actually ordered me breakfast simply because I stumbled upon it for him...

lol. So let me reword this.... Thanks for the meal!!

But yeah, thanks for spending time to discuss this matter here on your internet site.
Citar
#20 Roxie 07-12-2021 06:19
Greetings from Idaho! I'm bored to death at work so I decided
to browse your website on my iphone during lunch break. I really
like the information you provide here and can't wait to take a look when I get
home. I'm amazed at how quick your blog loaded on my mobile
.. I'm not even using WIFI, just 3G .. Anyways, excellent blog!
Citar
#19 Mari 07-12-2021 05:39
Oh my goodness! Incredible article dude! Thanks, However I am having problems with your
RSS. I don't understand the reason why I can't subscribe to
it. Is there anybody getting similar RSS issues? Anybody who knows the
answer will you kindly respond? Thanks!!
Citar
#18 Lin 07-12-2021 01:19
Someone necessarily help to make seriously posts I might state.
This is the first time I frequented your website page and so far?
I amazed with the analysis you made to create this actual submit
amazing. Magnificent process!
Citar
#17 Carmella 07-12-2021 00:24
Every weekend i used to pay a visit this web site, as i want enjoyment,
as this this website conations really pleasant
funny data too.
Citar
Comentar


Joomla templates by a4joomla