Em que consiste o blogue "O Sítio do Tremontelo"

Este blogue é um "diário" da ("minha") vida no Sítio do Tremontelo. É o lugar onde eu habito, convivo, penso, sinto e me emociono.

Uma visão superficial de toda a escrita recuperada desde 2006 permite ver que estabeleço um paralelismo constante, por analogia ou por contraste, entre experiências subjectivas e estados do mundo e como umas e outras interagem para se transfigurarem. A escrita é sempre feita através do corpo, com dores, suores, persistências, que acredito ser o único espaço de interacção entre o interior e o exterior e de comunicação com os outros. Os outros são aqui definidos como "pessoas" e tanto podem ser outros seres humanos, gatos, aves como pessoas que se suportam fisicamente no cérebro do autor.

Quem é o Perdido?

A alcunha do autor é "o perdido" talvez porque se perca por veredas não exploradas, ao blogar, e, errando, anda por aí, para cá e para lá, ao sabor do vento, da inspiração e da sorte.

Quantas edições teve o blogue?

O blogue O Tremontelo apareceu em 14 de Fevereiro de 2006, assinado com o pseudónimo de O Perdido, com o postal "Ahi quanto a dir qual era e cosa dura...". Em Março de 2008, movi-me para o Multiply onde criei o blogue Vale de Moinhos - Tremontelo. Em Novembro do mesmo ano, o Rodrigo apresentou o seu novo blogue o Lugar e os Monos. Em 27 de Outubro de 2009, retomei o blogue O Tremontelo com o postal "Reatando a conversa com o público e os gatos...". O blogue O Mercado Municipal de Santarém apresentava, de Outubro de 2008 a Fevereiro de 2009, alguns dos afamadérrimos painéis de azulejo do dito mercado, ilustrados com a pena inspirada de vários bloggers amigos. O Tremontelo - O Bairro Tacha (1948-1958), no Sapo, entre Janeiro e Abril de 2015, revia uma década da vida suburbana de Lisboa, nos lugares de infância do autor. A actual versão contém os artigos (ou blog posts) do blogue publicados a partir de 7 de Janeiro de 2016.

Temos 3 visitantes e 0 membros em linha